?

Log in

Como fazer a mascaras.


Mascaras : TamTam [ Samurai Shodown ]

Entre os vários tipos de máscaras que os personagens de anime e games usam, as mais fáceis de serem feitas são aquelas de aparência mais sólida, como se fossem feitas de madeira ou porcelana como as antigas máscaras japonesas.

Este tutorial ensinará o básico de como se fazer uma máscara não muito complicada. Vou usar como exemplo a máscara do personagem Tam Tam , de Samurai Shodown.
Antes de mais nada, o personagem é este aqui:




Bom, antes de mais nada, a coisa mais importante a ser feita, é um desenho do formato da máscara na base a ser utilizada. Lembre-se sempre de dar importância a certas medidas do rosto, como a largura da testa, à distância entre uma orelha e outra, e principalmente do topo da testa até a ponta do queixo.

Feito isso, passe essas medidas num papel sulfite, recorte e experimente no rosto, para ver se as medidas deram certo. Se deram, pode redesenhá-las na base que pode ser de papelão, cartolina ou EVA.
Aqui está o desenho feito da máscara do TamTam numa base de papelão.





Agora, o processo consiste em moldar a base para que ela se encaixe no rosto. É relativamente simples: basta dobrar a base e mantê-la amarrada com barbantes para que ela permaneça dobrada, enquanto se aplica o papel machet. No caso dessa máscara, eu usei cola branca comum.
Para moldar esse nariz da máscara, eu coloquei uma base secundária em forma triangular e moldei o nariz por cima dela.


Confiram a máscara de frente:




E de perfil :




Depois que a cola secar, a máscara estará permanentemente dobrada e não voltará ao formato reto.

Como notaram no personagem, ele tem um sorriso bem grande, e pra realçar esse detalhe, usei barbante umedecido em cola branca para marcas as beiradas da boca. Eles podem ser vistos nas fotos acima.

Agora basta aplicar nela a pintura dos detalhes e cores. As partes brancas forma feitas com LÁTEX BRANCO FOSCO AVELUDADO, as partes vermelhas com ESMALTE ACRÍLICO VERMELHO FERRARI e os desenhos em preto com uma CANETA RETRO-PROJETOR PILOT PRETA.


O resultado está aqui:




Um detalhe a ser notado nesta foto, é que a máscara ficou parecendo pequena no meu rosto. Isso aconteceu justamente porque o molde usado foi o rosto de outra pessoa ( aquele que encomendou a máscara), portanto a menos que a máscara tenha sido feita sob medida, pode acontecer dela não servir em qualquer rosto.

E aqui está o cosplay completo:




Essa é uma técnica básica, mas que resulta em máscaras muito boas. Por usar materiais simples, acaba sendo de custo muito baixo, e requere apenas um pouco de paciência e disposição pra fazer uma máscara.

Bom trabalho a todos !

Cedido por Jeff Duck
Postado por Jen_Rox

Como fazer peças arredondadas.

Peças Arredondadas de Armaduras

As armaduras de samurai warriors são grandes e bem armadas,não são?

Pra isso vc precisa de um EVA mais grosso,tipo 5m,que se compra em lojas que trabalham com couro ou em lojas especializadas em borrachas.
Para colar o EVA,cola quente serve,mas o melhor é uma cola pra espuma chamada Brascoplast,que você compra nos mesmos lugares onde se acha o EVA,ou em lojas de material artístico.
O EVA pode ser curvado com o calor,basta aquecer um pouco,curvar o quanto voc êquiser e deixar esfriar curvado,experimente algumas vezes.Para aquece-lo vc pode usar um fogão(passe a borracha algumas vezes a uns 30cm acima da chama,cuidado,pois o EVA derrete e pega fogo).Eu uso um soprador térmico(parece um secador de cabelos,mas sopra mais forte e mais quente),mas isso não é nescessário,apenas cômodo.

Depois de curvada a borracha,cole com cola branca um pano qualquer do lado de dentro dela(quanto mais cola vc passar,melhor)para ajudar a manter a forma.Com 3 ou quatro camadas de pano e cola,a peça fica praticamente rígida,mas uma camada só basta para impedir que se deforme.

Para pintar,primeiro sele a borracha (que é porosa,portanto absorve a tinta e tem pouca aderencia a ela) com uma mistura de cola branca e água (se vc pintar antes de selá-la,a tinta descasca com qualquer coisa que raspe nela).Vc pode pintar com tinta para tecido (várias camadas) .Essa tinta é flexível,portanto é a mais adequada para partes flexíveis.Para as partes rígidas ou muito pouco flexíveis,tintas em spray servem.Se vc quiser a armadura brilhante,após a pintura,passe quantas camadas vc puder( tiver paciência) de cola branca+agua,isso forma uma película trasparente e flexível sobre a armadura,deixando-a brilhante ( o ideal seria algum verniz,mas ainda não achei nenhum flexível o suficiente).

O básico é isso.
Experimente e faça planos antes de construir sua armadura.
Qualquer dúvida é só perguntar.

Cedido por Longineus
Postado por Jen_Rox

Tags:

Como fazer Armaduras de EVA.

Armadura de EVA.

Ao procurar uma maneira barata e simples, mas com uma boa aparência para fazer armaduras, descobri uma bem fácil: armadura feita com EVA. Esse tutorial foi feito para mostrar o que você pode criar usando apenas materiais fáceis de encontrar em lojas de artesanato, sem haver necessidade de correr atrás de lojas especializadas em certos tipos de materiais ou ter de encomendar nada pela Internet. Esse exemplo foi usado para “Helm’s Deep elf armor”, mas pode ser usado pra qualquer outro tipo de peça.. O método citado abaixo é um método que eu desenvolvi, mas não há apenas um método de ser feito, cada um pode improvisar a sua maneira usando EVA.


Vantagens dessa maneira:

Pouco peso
Materiais baratos
Materiais fáceis de se encontrar
Fácil de fazer
Seguro de usar em multidões
A
maior parte dos passos é seguro para crianças 

Flexível
Ótima armadura para iniciantes


Desvantagens:

Acabamento por fica enrugado/ rachado se for muito curvado
Pode ser danificado por objetos afiados

Mesmo assim, a armadura agüenta tranqüilamente ser usada durante um dia inteiro de evento, e é muito mais confortável de usar do que outros tipos de armaduras, que podem inclusive ser mais restritos a movimentos. (Pode até se tirar uma soneca dentro dessa armadura e o Maximo que pode ocorrer é dar uma amassadinha). 

As ferramentas necessárias são:

Tesouras
Pinceis
Fonte de calor (pistola de calor ou até mesmo fogão)

Os materiais necessários são:

Papel cartão (para molde)
Folha de EVA (comprem a cor mais parecida do resultado final desejado)
Caneta de ponta esférica
Tintas de alto relevo
Cola branca escolar
Cola de tecido
Água
Tecido para parte interna
Rubb’n’Buff (tradução literal = esfregue e lustre)
Tinta acrílica para pintura

Primeiro Passo:
É criar o molde da armadura desejada. Recomenda-se o uso de papel cartão pra isso. A maneira mais fácil de achar o tamanho certo para o molde é colar o papel cartão junto à pele, e pedir para um amigo desenhar o molde no tamanho necessário. 




Após ter o molde, transfira ele para a folha de EVA. O melhor para marcar o Eva, é uma caneta de ponta esférica, pra não deixar marcado (no caso, n deixar o EVA afundado). Fica mais fácil também se numerar o numero de cada peça, pois se houver muitos pedacinhos que devem ser colados depois, pode ficar fácil confundir eles depois. Para aproveitar bem o EVA, você pode começar primeiro com as peças grandes e ir acomodando as menor nos pedaços da folha que sobrar. Se a peça que precisa ser feita for muito grande, pode haver necessidade de juntar duas folhas de EVA, se isso ocorrer, procure colocar a junta entre as folhas no local que fique mais escondido possível, pra não deixar um acabamento desse tipo, interferir no visual final da peça.

Agora que todos os pedaços estão marcados, é só recortar ele direitinho, pra isso é bom ir cortando devagarzinho, pra não deixar rebarbas que podem ficar feias no resultado final depois. 

 



Depois de tudo recortado, junte os pedaços, colando se necessario com cola branca escolar, funciona perfeitamente. 



Se for necessário criar detalhes em alto relevo, essa é a hora de pegar a caneta e marcar onde eles se posicionariam. A caneta de ponta esférica é perfeita pra isso. Trace de leve as linhas necessárias para não fazê-las erradas depois, pois não vai ter como mudar sem danificar o EVA.



Depois de pronto tudo isso, o próximo passo é o aquecimento da armadura. Para isso você precisa da fonte de calor citada nos materiais necessários. SEMPRE TENHA CUIDADO AO TRABALHAR COM AQUECIMENTO. É importante fazer pequenos testes com os pedaços de EVA que sobraram pra não errar na peça principal e perder assim o trabalho. Se você aquecer demais o EVA ele vai derreter, criar bolhas, encolher, e normalmente ficar completamente arruinado – sem mencionar que ele ficará quente demais para ser segurado. Você deve manter a peça no calor apenas até ela ficar levemente amolecida – alguns segundos em um calor alto – o EVA não deve ficar quente o bastante para haver perigo de se queimar por segurar. 




Assim que estiver no ponto, tire do calor. Rapidamente curve para o formato desejado e segure na posição até esfriar (isso demora apenas alguns segundinhos). Você pode tanto colocar sobre algum objeto que já tenha o formato desejado, ou então dar o formato com as próprias mãos. Você pode reaquecer e resfriar o objeto quantas vezes quiser até pegar a forma desejada. Aparentemente o processo nunca danifica o EVA. 



Agora é a hora de experimentar e ver se fica certo no seu corpo ou se precisa de algum ajuste.

Depois disso você vai precisar endurecer e fortalecer a armadura, adicionando tecido na parte de trás. Um tecido bom de usar é algodão fino, usado para fazer ataduras, porque é leve, barato e fácil de manusear e fazer curvas e cantos.

Corte um pedaço de tecido mais largo do que a peça a ser encoberta – deixa com tamanho maior, ainda não tente deixar do tamanho exato da peça. 




Pincele a parte de trás da armadura com cola branca escolar por toda a superfície. 



Cole atenciosamente o tecido por cima da cola, colando direitinho em todas as curvas, cantos e vãos, e tendo certeza de que está bem colado em cada parte da armadura. Deixe secar. 



Assim que a cola tiver secado, corte o pedaço de tecido que sobrou com a tesoura. Assim a borda do tecido fica nivelada com a borda do EVA .



Passe sobre o tecido, mais uma camada de cola, pra ter certeza de que o tecido ficou bem colado em cada pedacinho perfeitamente. Para as partes da armadura que precisam ser mais curvadas, recomenda-se que se coloque mais uma camada de tecido depois dessa de cola, para dar maior suporte à peça. 



A seguir vem à parte mais “artística” do trabalho – fazendo os detalhes de relevo. Pequenos tubos de tinta relevo para tecido são perfeitos para isso. Mas tenha certeza de comprar tinta tridimensional e não a que depois de seca encolhe. Para a cor da tinta é bom usar a que for mais parecida com a que se deseja o resultado final. 



É importante que aqui também se pratique um pouco antes de usar direto na peça final. Pegue os pedaços de EVA que sobraram e pratique até que sua linha fique boa. Se a linha não for suficientemente grossa, quanto desejado, use duas linhas lado a lado. Tente manter sempre a mesma pressão para evitar que o trabalho fique feio. Se você errar na peça final, pegue um pano e limpe rapidamente antes que a tinta seque, mas use isso apenas em ultimo caso. Quando o resultado ficar bom, deixa secar durante uma noite inteira. 



Agora você precisa impermeabilizar o EVA. Essa é a parte mais intediante, mas é muito importante para a aparência final. EVA é basicamente uma esponja, o que significa que a menos que se impermeabilize ele vai absorver completamente a tinta que você colocar. Impermeabilizando o EVA, vai evitar que isso aconteça. E dá um toque muito legal para o acabamento final. 



A melhor mistura para fazer isso é de: 1 parte de cola adesiva à base de PVA (Cascorez Extra), 1 parte de cola flexível de tecido, e 2 partes de água. Isto dá um revestimento liso e bonito que retenha boa flexibilidade. Se você não encontrar a cola especial use cola branca escolar mesmo, vai içar quase tão flexível. A água vai fazer com que as pinceladas de cola não fiquem marcadas. 



Passe a mistura de cola em varias camadas no EVA – você não quer que fiquem poças. Deixa o EVA secar após cada camada de cola. Faça camadas de cola até que o acabamento fique bem lisinho. Você vai notar que se formam varias pequenas bolhas de ar enquanto passa a cola – você vai precisar ficar passando cola até que essas bolhas parem de ser formar. Depois mais uma ou duas camadas de cola e vai estar pronto. Normalmente esse processo exige 7 ou 8 camadas de cola, então é recomendado fazer uma camada por dia, num total de 1 semana (por isso, havia sido mencionado que o processo era o mais chato) Não economize no numero de camadas ou você pode se arrepender depois. Tente manter a armadura em uma área limpa enquanto seca, para não haver riscos de fiapos ou poeira grudarem na armadura.
Durante esse processo não esquema de colocar papel jornal ou alguma outra coisa embaixo do EVA, pois como ele age como uma esponja, é normal ele absorver um pouco da cola com água e pingar no chão.

Agora chega a vez da pintura. Primeiramente trabalhe com o acabamento da parte interna da armadura (onde havia sido colado o tecido). Passe uma boa camada de tinta da cor da armadura no tecido. Dessa maneira, se acontecer de alguém olhar a parte interna da sua armadura, ela vai estar da mesma cor do resto. 



Para a parte da frente, você vai querer uma pintura que faça flexione junto com EVA. Para isso existe uma idéia bem inusitada de pintura. Nesse caso foi usado um polimento de chão acrílico sem cera, e Rub’n’Buff. O polimento pode ser encontrado na seção de limpeza de chão de loja de mantimentos ou supermercados. Rub’n’Buff é uma cera para acabamentos normalmente encontrada junto com tintas metálicas em lojas de artesanato/pintura. 



Primeiramente aplique uma pequena camada da Rubb’n’Buff, esfregando em pequenos movimentos circulares para não deixar marcas. Use um pincel para aplicar a tinta nas rachaduras e detalhes da armadura. Após deixar essa tinta secar, lustre com um tecido macio e depois sele passando uma camada do polimento de chão. Repita esse processo em outra camada.




Se você quiser dar um acabamento mais realístico, pode pegar um pouco de tinta preta, misturada com verde-escuro e aplicar nos rejuntes. Trabalhe em pequenas áreas a cada vez. Rapidamente antes que a tinta seque completamente, retire boa parte dela, com um pano limpo, deixando apenas um pouco da cor na área desejada. Repita o processo até ficar contente com o resultado. Depois deixa a tinta secar. 




Se você quiser, também pode dar mais um toque de Rub’n’Buff depois disso. Botando principalmente nas áreas mais claras, como os relevos.



Creditos: Criado por "Penwipper"
Traduzido e adaptado: Kya
 
Postado por Jen_Rox

KATANA DA MAYA ( Tenjou Tenge): Making-OFF






by THIAGO SCALZO


Olá a todos. vou começar a postar o desenvolvimento do meu primeiro cosplay. Na verdade, o cosplay é da minha namorada (tsukawaii). 
Vou fazer a katana de aço mesmo hahahhaha, vou forjar temperar o metal assim como os japoneses faziam a alguns séculos atras . a bainha e cabo serão de madeira pintadas e envernizadas. Isso sim eh cosplay de MACHO! heheh.

Pra começar, eis a personagem MAYA NATSUME e sua "modesta" espadinha:



-
A ideia é fazer a lamina a partir de uma barra de aço de 1,5 polegadas (38 mm) de largura por 6,4 mm de espessura que eu comprei numa serralheria pelo valor de 7 reais (2 metros de barra)

-
Pegei um desenho da espada e colei no photoshop, escalonando até o tamamnho de 6 folhas a4 e imprimi




-
Folhas impressas



-
Folhas emendadas


-E
entao fiz um desenho tecnico pra pregar na parede aqui do quartinho onde vou fazer a lamina



-Olha a barra ai! prontinha pra receber porrada, limada, lixada...



-
Primeira fase completa, ja esta mais ou menos com o desenho da lamina final


- Mas
ainda falta afiar a ponta e concertar (se eu conseguir) os machucados que fiz na lamina


- É,
vou ter que lixar isso demais... vou ficar fortinho


-Hoje passei um pouco de esmeril na lamina e tirei fotos com a Cibele. Ela disse que a katana não está pesada.

(nota-se que a katana não está inclinada, a inclinação vai ser dada depois dela completamente lisa pelo processo original de têmpera com argila, a laminha e mantida durante longo periodo a 700 graus e resfriada rapidamente, assim a parte sem fio de corte repuxa mais que o outro lado, inclinando a lamina. No japão, diz-se que a lamina após a têmpera está viva, eheh). Viu? estas espadas que vocês compram no shopping estão MORTAS!

Quanto a argila, funciona da seguinte maneira. Passo argila na parte sem corte da espada ate cobrir esta completamente antes de ir a tempera . Quando a espada eh resfriada o fio de corte que nao está coberto com a argila sofre um choque termico mais radical. Assim, o fio se torna cristalino (eh meio complicado de explicar, mas eh devido à quantidade de carbono que existe no aço). e a parte sem corte mais maleável.

Outra coisa interessante, é que a argila deixa o metal levemente mais escuro na tempera, por isso que aquelas katanas de verdade tem o fio de corte mais prateado e com aquele desenho ondulado (que eh desenhado com a argila antes da tempera.
interessante né ?
COSPLAY TAMBÉM É CULTURA!

Confiram as fotos:

-
Esmeril.. (japones nao faz isso, mas eu nao sou Ferreiro do japão feudal)


-
Olha o tamanho das meninas


- E
nem é tão pesada...


-
Olha desenho do fio ondulado e fosco


Fazer uma Katana requer um conhecimento basico sobre metais
Quanto ao 700 graus, eh mto facil ehehh :CARVAO DE CHURRASCO! hheheh.

Mete ventilador em cima. As brasas tem que ficar acesas como uma lampada hehe, e o calor abafado
Procura na internet sobre construção de forjas caseiras, (forje in english. eh mto idiota, coisa que você faz com entulho)

O método japones de forja de Katana eh algo absurdamente artístico e complexo, pra você ter uma ideia, eles enrriquecem o metal bruto com carbono sabe como?

Esquentam uma barra de ferro e mete marreta ateh virar um paralelepipedo, em seguida dobra-se este paralelepipedo ao meio e faz um sanduiche, mete marreta ate este sanduiche virar uma coisa só, e assim se repete umas 600 vezes (tem cara que  faz isso muito mais vezes).

Isso é praticamente impossivel de se fazer . O que eu vou fazer mais fielmente ao metodo tradicional eh a tempera, (cristalizaçao do aço). Uma vez que eu já comprei um aço que industrialmente eh enrriquecido de carbono,(existem numeraçoes pra determinar isso, 1020 por ex eh uma quantidade pequena de carbono, já um aço 1060 vai chegar a dureza próxima de uma katana antiga, uma vez que após o choque termico, vai haver mto mais carbono para se aglomerar e firmar o aço)
Minha explicação tá bem simplista, se for falar afundo acabo escrevendo um livro sobre isso
hehe

OLHA EU PASSANDO ESMERIL NA LAMINA! hehe http://www.youtube.com/watch?v=wWgdew2mPLg

Este ferro que usam pra fazer portao já é um aço entende, pra fazer uma katana bruta, que você corta bambu que nem manteiga, um aço 1045 ja basta.   Este aço você acha em distribuidoras de metais, ou em uma serralheria vababunda que faz janela e portao ai perto da sua casa.
Mas se você quiser aprender como eu acho mais inteligente  faça uma com aço 1020 se você nao achar o 1045 ou 1060 pq a primeira com certeza não vai ser a melhor. Então, faça uma só pra testes, sem medo e ficar feia

Já que o pessoal ta querendo ver em detalhes o processo, vou colocar o que fiz hj na lamina e o que pretendo fazer esta semana.
Hoje eu "lixei" a lamina completamente para retirar os vários machucados de martelo, alem dos micro buraquinhos que se formam devido a oxidação (na parte da lamina que nao foi trabalhada na forja). Para lixar eu usei um disco de policorte velho, preso em uma esmerilhadeira. Este disco come muito o metal e é muito bom para estes reparos (você pode conseguir estes discos em uma serralheria de bairro msm, são o que sobra da máquina de policorte, feitos de um abrasivo sintetico.) Após o trabalho, a lamina fica totalmente texturizada, da pra usar a propria espada como lima de metais, mas nao é isso que queremos.
Isso é uma policorte, no final do trabalho de serralheria, este disco fica pequeno e eh descartado, (aí eu pego).
NÃO COMPRE ESTE DISCO NOVO E COLOQUE NA FURADEIRA OU ESMERILHADEIRA! ELE É MTO GRANDE E SE QUEBRAR VOA ESTILHAÇO PRA TODO LADO! USE DISCO PEQUENINO E VELHO!

-Olha a textura do aço




Esta semana farei o seguinte:
vou entrar com uma lixa de ferro Nº36 - esta lixa vai acabar com a textura do metal, mas vai deixar o aspecto arranhado.
Depois vai uma lixa 80 - vai ficar liso mas ainda com as linhas arrandas
Lixa 270 - vai ficar com aparencia de aço inox
Lixa 320 com água - vai virar espelho
LIXA 1000 em diante - vai ficar como peça retificada
obs:. todas lixas presas em disco na furadeira se nao você só vai conseguir deixa-la lisa, a partir das lixas finas eh essencial que seja polido em alta velocidade.
(minhas mão estão doendo... Sad esta vida de forjador de katanas é dura , né ?)

...

Terminei de lixar...
Agora é só temperar o metal. (sem querer, a lamina està afiada, até cortei do dedo, depois de pronta vou ter que limar o fio pra tirar o corte...) .
A foto está com um pouco de ruido, falta de iluminação


-F
oto tirada com flash, olha o reflexo




-
Inicialmente, fiquei com medo de temperar a lamina de maneira muito brusca, e acontecer um acidente (trincar lamina), portanto resolvi aquece-la ao máximo, coloca-la sob pressão e resfriar de modo não muito brusco; com um pano enxarcado de água, que eu tenho mais controle sobre a têmpera.
o resultado não foi Láa estas coisas, mas inclinou o suficiente.

-Churrasqueira nos fins de semana, forja nas horas vagas..


-Se encostar o dedo, será que machuca ? XD


-
Lamina pendurada (coloquei pesos ai embaixo).


(Clique na imagem seguinte pra aumentar)


A lamina não inclinou muito. Já que ela quis inclinar isso, nao vou ir contra a sua vontade, hehe

Não deu pra fotografar eu passando agua na lamina, pq estava sozinho aqui em casa.

Pois é. Comecei a fazer o cabo
Sem muita enrolação, o cabo consiste em um sanduiche de madeira onde a lamina é o recheio, isso com muita cola e 2 pinos de madeira.

-
Os dois "pães" do sanduiche. Maderite de 1,5 cm.


-
Vou usar este compensado de 0,6 cm (que por acaso eh a espessura da lamina) no recheio também


-
Sanduiche de katana


-
Coloquei o cabo metalico em cima e tracei o desenho da lamina, pra poder cortar no recheio de madeira


-
Cortado e encaixado


-
Note que o recheio de madeira agora está pregado, e colado


-
Eu encaixando o a lamina no cabo


-
Dois furos para passagem dos pinos. este pinos que realmente vao segurar o cabo


-
Encaixei a lamina na "gaveta" e passei a furadeira pra coicidir os furos


-
O outro "pão" sendo colado (essa cola ao fundo, pra trabalhar com madeira, usem SÓ ela, a qualidade dela eh muit superior as concorrentes


-
Muito peso e prensa pra secar


-
Depois de seco, passo a broca denovo pra varar os dois "pães" o cabo


-Pino de madeira


-É bom que entre com pressão


-
Feio demais né? Mas é isso mesmo,  e amanhã vai ter muita plaina, serra tico-tico, estilete e lixa pra diminuir isso, arredondar as quinas e tirar o excesso de madeira.


Deu pra concluir que a bainha eh exatamente igual ao cabo? Porém sem pinos hehe.
Lixei um pouco o cabo hoje ja ta com uma empunhadura legal, da vontade de sair cortando tudo quando pego hehe.


Dá pra ver melhor como lixei, o saduiche quase virou um cilindro


Estou lixando a bainha aqui, não tenho fotos do processo porque é a mesma coisa do cabo. Ainda tem que lixar um bocado :




Pra quem achou que nao dava pra tirar ela da bainha!
Olha só o reflexo da lâmina no sol! hehehe, vou virar diretor de fotografia depois dessa!


Eita espadinha que dá trabalho, minha oficina virou uma sala de serragem, é só entrar que eu começo a espirrar...
Por enquanto é só, as proximas imagens já serão do acabamento com selador massa e tinta!
Quanto ao trançado do cabo, eu fiquei uns 40 min com uma fita e um pedaço de pau na mao tentando, um dia destes, até que uma hora EU CONSEGUI! hehehe, foi um otimo exercicio pro meu cerebro! hahaha,
Quando chegar lah eu coloco um gif animado do trançado

Após muita lixa até chegar na forma desejada, passei massa plastica nas falhas, nós e trincas da madeira. O cabo em especial recebeu muita massa pq dei uma lixada a mais sem querer numa regiao e quase estreguei tudo ehe,
depois de passar massa plastica e secar, peguei uma lixa presa em uma superficie plana (pedaço de madeira) e lixei as areas com massa para nivelar. Após nivelado, usei uma lixa mais fina pra comçar o acabamento em sí.

Depois de tudo bem liso, passei uma demão de selador de madeira. Este selador, como o proprio nome diz, sela a madeira contra umidade alem de fazer arrepiar os fiapos soltos de madeira que seriam um grande probelma na pintura. A maneira inteligente de usar o selador, consiste em diluir em thinner ateh ficar bem ralo e passar na madeira. Assim o selador penetra na e faz a madeira arrepiar bastante, depois de arrepiada, passa-se lixa para cortar os fiapos de madeira e uma nova demao de selador puro.
depois de selada, passase lixa Bem fina para polir a madeira (depois disso vem a pintura).

-
Olha o tanto de massa no cabo, vou lixar até ficar redondinho, não vai ser dificil pois massa plastica lixa muito macio.


-
Não fotografei o processo. esta é a bainha selada e lixada


-
Olhem as regiões com massa, eram falhas da madeira. Aliás, essa madeira estava CHEIA de falhas


Dá pra ver que está bem liso ?


Estou tímido hoje, hehe ! ( Tamanho da bainha ! )


O desenvolvimento está mais lento agora, devo levar um tempinho pra pintar, pois pretendo usar pistola de tinta e eu não tenho, muito menos compressor de ar.

TRANÇANDO CABOS DE KATANA

Material:
-
Fita de Algodão (use de preferencia um tecido grosso, pra dar um acabamento robusto)



-C
abo da katana (vou usar o ferro que sobrou da forja da lamina hehe)


Modus Operandi:
-
Primeiro você enrola a fita no inicio do cabo bem apertado, de modo que ela firme sem precisar de nó. você pode passar uma cola no cabo pra ficar bem firme



-

-
Olha que simples  eu dobro a fita para que ela "pule" para baixo.


-Repito do outro lado...


-
E vou fazendo isso até o final, sempre pra baixo.




No final, eu passo a fita sem dobrar. Agora vamos fazer o mesmo processo subindo
(quando tive essa ideia, me achei o cara mais inteligente do mundo hahaha)



-Subindooo...






Oh, acabou ! Simples como toda boa idéia !


Pra ajudar ainda mais, eis uns gifs:

-Começando a enrolar


-Iniciando a volta da fita:


-Finalizando:


Olha.. eu não sei falar exatamente como é em todas espadas. Ja que algumas usam um anel metálico pra segurar a corda, outras usam jóias e muitas começam e terminam o trançado na parte de baixo do cabo, assim, o final da fita é coberto com aquela proteçao metalica que fica no começo do cabo.

Eu recomendo que você cole com um pingo de super bonder pra firmar e depois molhe com a cola branca pra ficar forte.
Depois faça algum acabamento em cima, como um anel de couro ou metálico.
Outra coisa interessante que eu não falei, é que a maioria das Katanas possuem uma joia dentro do trançado do cabo. normalmente um brasão ou algo de valor para o espadachin.
Dentro da minha, vou colocar um cristal que a cibele me deu (que lindu.. hehe).

Um exemplo:


Estava sem camera digital estes dias, então não deu pra postar imagens da pintura do cabo e bainha, mas foi bem simples.

A madeira já estava selada e lixada com lixa fina.
Limpei a madeira (pano umido), pintei usando tinta branca com cortante xadrex roxo, coloquei mto pra ficar quase preto, acabou que fico preto msm heheh. Pintei com um pincel largo, diluindo a tinta um pouco em thinner (so pra nao ficar mto pastosa).
O resultado poderia ter sido melhor, mas o Anime Festival é esse fim de semana, não deu pra caprichar muito. 


Ainda faltam algumas coisas (acabamento dourado na ponta do cabo e da bainha, polir novamente a lamina- acabamento dourado onde seria a guarda da espada, enrolar uns trapos brancos na bainha e fazer a capa da espada complete com veludo púrpura)

Fiz parte das ponteiras douradas da bainha e cabo. Este material eh o papel paraná, um papelao mto duro parece uma madeira fraca).
A manha de modelar o papel paraná, eh molhando ele com alcool e ir dobrando com cuidado, firmando com cola, no final fica bem duro.

Cortei uma tira do papel paraná e passei alcool pra "amolecer". Dobrei em volta do cabo e colei com cianocrilato (conhecida como super bonder hehe)


Depois de coladas com super bonder, colei as peças em uma chapa com cola branca pra fazer o fundo. é só cortar essas laterais e acabar com lixa (PAPEL PARANÁ ACEITA MUITO BEM A LIXA)


Tambem fiz minha primeira obra de costura hahaha, peguei o tecido e costurei a capa da espada sem desenhar mesmo . Afinal, eh só um saco de veludo com uma linha na ponta.
Pra primeira peça fico até legal (eu achei) ehhe.


Cordõezinhos bonitinhos.^^


Capa com a espada dentro


A ANTIGA TÉCNICA DE FAZER TINTA DOURADA!

Ponteiras prontas, nao lixei muito pq depois vou fazer umas ponterias de verdade, de bronze talvez.


O papel paraná depois de colado fica até bem rígido


Goma laca - Custou R$2,20 este pote
Purpurina - R$1,50 (purpurina é fina, não pega gliter! A purpurina de verdade é mais fina que farinha de trigo)


Duas colheres de sopa de goma laca para 1 colher de chá de purpurina. (ESTA TINTA RENDE MUITO! não deasperdice!) Eu fiz com nessa quantidade exata e sobrou quase tod a tinta, poderia ter feito metade que ainda sobrava.
Note que caiu uma pitada da purpurina dentro da laca, e olha como ficou.







  É dourado de verdade, fica como a tinta em spray, com a vantagem de render muito, e existem vários tons de purpurina dourada nas lojas. (este tom eh purpurina "ouro velho")









Como informação adicional, algumas fotos do desenvolvimento do kimono da Maya:

by TSUKAWAII:

Vamos considerar que são fotos tiradas de celular e outra, esse é meu primeiro cosplay que faço em todos os sentidos, primeiro cosplay, primeira aventura na maquina de costurar até que nao está tão mal assim rs .Ainda estão faltando as "florzinhas" massss ainda não está pronto nao é? rs


A imagem de referencia rs tem muito mais pano, tem muito mais altura e muito mais peito do que o meu T_T


Hoje fizemos as Sakuras que ficam presas no Kimono. Como foi dito antes, fizemos com tinta de tecido usado técnica de Stencil.
Ainda não esta pronto, mas já dá pra ter uma idéia.

Aplicando stencil da folha verde com um algodão molhado de tinta



Produção em série:


Stencil das pétalas:








A Peruca ai, Comprada a 25 reais, ainda não cortada. (nacional, não presta mas dá pra brincar)
Essas fotos foram tiradas com um celular, por isso tá uma porcaria. XD

Eu comprei ela na Cestari perucas mesmo ... bom como fdisse ai em cima ela não é grandes coisas mas dá p/ brincar um pouquinho, hehehe a foto ficou estranha porque eu nem arrumei meu cabelo debaixo dela ... bem se você quiser ver o site da moça é http://www.perucascestari.com.br/ acho que ela vende peruca com fio importado acho que é melhor (essa minha ai é nacional) hehehe ´proximo cosplay meu vou usar a melhor peruca .... meu cabelo!



E agora, o cosplay completo, Tsukawaii  de Maya Natsume e a katana:




Tutorial por THIAGO SCALZO, TSUKAWAII E...


...
A LAGOSTA DO THIAGO, QUE FICOU OBSERVANDO TUDO ! XD

Postado por JEFF DUCK


www.cosplaybr.com.br







COMO TINGIR SEUS CABELOS (by CB USERS )

By CB USERS





By AMI IKARI

Para quem não é fã de perucas, outra saída é tingir o cabelo da cor usada pelo seu personagem escolhido. Isso pode se tornar um problema, pois muitos dos personagens não tém cabelos de cores comuns e não existem tintas de todas as cores, se formos pensar em artigos facilmente encontrados em lojas de departamentos. Desta forma, estarei abordando somente as cores existentes nas lojas e que podemos encontrar pelas ruas.

Termos usados no tutorial:

- Tom: é tonalidade da cor usada. Quanto mais alto o tom, mais escuro é o resultado final.
- Descolorir: é quando vocé primeiro tira toda a cor original do seu cabelo (ele fica quase branco) para tingir novamente com a cor desejada. Isso é necessário quando vocé tem uma cor de cabelo escura e quer pintá-lo de cores mais claras (não pega no cabelo escuro de jeito nenhum). Existem maneiras de se fazer isso em casa, mas como o cabelo fica muito ressecado, é melhor fazer no salão para engatar uma hidratação em seguida.
- Água oxigenada: usada para descolorir cabelos (volume 20. O volume 10 era usado para limpar machucados e está proibido em hospitais e clínicas desde 2000). Destrói o coitado do cabelo pela reação química que libera oxigénio molecular nos fios.
- Amônia: o responsável pelo mau cheiro pavoroso de algumas tinturas. Também destrói lindamente os fios.

1) Henna

Bom para quem quer mudar levemente a cor do cabelo, não mais do que dois tons.

Exemplo: uma loira que quer deixar o cabelo levemente acastanhado.
Prós: dura pouco, sai em poucas lavagens e não danifica o cabelo.
Contras: precisa retocar na primeira lavagem dependendo da cor.

2) Shampoos tonalizantes

Funcionam muito bem para pessoas de cabelo claro que querem escurecer até 3 tons.

Exemplo: uma pessoa com cabelo castanho claro que quer deixar o cabelo castanho escuro ou preto.
Prós: dura em média 20 lavagens, danifica pouco o cabelo e não arde no couro cabeludo. Como é em forma de shampoo, dá para aplicar em casa sem fazer muita sujeira.
Contras: dependendo da marca, pode manchar o cabelo e a pele (quanto menor o preço, maior o risco...).
Marcas recomendadas: Wellaton, Soft Color.

3) Colorações permanentes

Funcionam bem para pessoas de cabelo claro que querem escurecer o cabelo. Funciona também no sentido inverso, mas vocé precisa descolorir o cabelo antes. O máximo que as coloraçóes permanentes conseguem fazer é deixar um reflexo da cor desejada em pessoas com cabelos escuros.

Exemplo: uma pessoa com cabelo castanho escuro usando tintura Acaju deixa o cabelo avermelhado somente quando sob a luz do sol.
Prós: as coloraçóes atuais possuem produtos que protegem o cabelo antes e depois da aplicação da tintura, então eles não ficam tão danificados.
Contras: como o próprio nome diz, só sai se vocé tingir novamente o cabelo ou esperar crescer. Como é muito forte, algumas marcas podem deixar o couro cabeludo irritado (arde. Acreditem em mim) e não devem ser usadas se vocé está com alguma ferida na cabeça. Se não tomar cuidado com o rosto, mancha. Não recomendo tentar tingir em casa, se for a primeira vez, o banheiro vai ficar todo pintado e a sua cara também.
Marcas recomendadas: Koleston, Garnier Nutrisse, Imedia

Caso vocé opte por tingir o cabelo, recomendo que seja feita uma hidratação logo após a tintura, para recuperar os danos causados pelos produtos químicos.


Explicaçóes extras: tom é a cor da tintura, quanto mais escura ela é, mais forte é o tom da tinta. Escurecer dois tons, por exemplo, seria partir de um cabelo loiro claro e chegar no loiro escuro (passa pelo loiro médio).

Para descolorir, existem várias tinturas que podem ser usadas em casa, como a Bioblonde. Só que quase todas as usadas para descolorir tém água oxigenada, que destrói o cabelo, então não é muito legal fazer em casa, já que logo depois o cabelo vira palha de milho. Existem tinturas que não tém água oxigenada, mas são restritas a salões.

by ILL ANKO

eu sempre tingi o cabelo com tinta permanente e nunca ardeu u.u

Só pra complementar o tutorial com algumas informaçóes de alguem que pinta o cabelo desde os 11 anos ;D

Lembrando que, se você tiver o cabelo tingido de vermelho ou principalmente preto, na hr de descolorir você vai sofrer por 3 motivos:
1- você vai passar horas no cabelereiro pra conseguir tirar a tinta do cabelo;
2- depois de umas 6h com a água oxigenada no cabelo, ele nao vai estar descolorido igualmente, ainda mais se a sua raiz for virgem, a raiz descolorirá mais facilmente e ficara boa, porem a parte tingida vai ficar uns 2 tons mais escuro e isso vai comprometer o resultado do tingimento ^^'
3- vai estragar bonitamente o seu cabelo. Realmente danifica e em hipotese alguma faça descoloração em casa, ainda mais se tiver o cabelo tingido!
E nunca use o vol.40... o vol. 30 eh o ideal.

Pra pessoas que querem pintar o cabelo de cores extremamente diferentes existe algumas possibilidades:
1) Fashion Colors da Wellaton. Custa em media 12 reais, já vi nas cores violeta e azul. São do tipo shampoo colorante, então dura no maximo duas semanas lavando o cabelo td dia.
2) Jeans Color da alfaparf, que custa RS40, fácil de achar em perfumarias grandes e tbm na Ikesaki e Galeria do Rock).Tem algumas cores como azul, violeta, verde, amarelo. Também não dura mto tempo, uns 20 dias e tem um cheiro horrivel!
3) Tem tbm as importadas encontradas facilmente pela internet, como eh o caso da Special Effects, que tem uma cartela de cores imensa e incrivel... linda demais!! Porém, cara tbm.
A special effects eh mais do tipo tinta mesmo, mas dificilmente mancha. A não ser se o seu cabelo for tingido, que nem no caso que eu expliquei acima.

Eee por ultimo mas não menos importante... para os sovinas de plantão (como eu) existe tbm ANILINA DE MADEIRA!!!
A anilina de madeira você encontra em mtas cores e se você nao encontrar a cor desejada você ainda pode comprar duas e misturar pra chegar na cor que você quer.
Um potinho custa entre R$0,50 até R$2,00 dependendo de onde você encontrar... e o melhor... isso vai dar pra várias aplicaçóes já que soh um pouquinho do pó ja colore o creme mto bem.
Pra tingir o cabelo com anelina de madeira você precisará:
1) descolorir o cabelo até um loiro amarelado, não precisa ser o palha pq a anelina pega mesmo!
2) creme de hidratação branco para cabelo (pode ser de qualquer marca mas tem que ser de hidratação e BRANCO!).
3) anilina de madeira em pó na cor desejada.
4) um par de luvas cirurgicas, pente, pincel e toca.

Como tingir:
*** Antes de qualquer coisa passe um creme hidratante no seu rosto, principalmente na nuca, testa e orelhas, que eh onde possivelmente terá contato com a tinta. Coloque uma camiseta que possa manchar e proteja o local onde estará trabalhando. Anilina mancha mta coisa se você fizer uma meleca enqto pinta o cabelo.

1) Separe num pote a quantidade de creme que você usaria para uma hidratação normal de cabelo. (Lembrando que se você for tingir soh algumas mechas colocar qtde suficiente soh para isto).
2) Despeje devagar a anilina, mexendo no creme até ele ficar um pouco mais escuro do que a cor que você realmetne quer. Lembrando que um pouco de pó ja eh o suficiente, então cuidado ao manusear a anilina.
3) Com a mistura pronta, separe a parte do cabelo que ira tingir (previamente descolorido) e aplique a tinta com o pincel ate cobrir toda a mecha a ser tingida. Para espalhar melhor, penteie a mecha para evitar possiveis diferenças de cor. Evite excessos de tinta, além de ser desnecessário pode manchar o cabelo.
4) apos aplicar o creme colorido em todo o cabelo a ser tingido, ponha a toca para evitar que o cabelo manche qlq coisa se encostar por acaso e espere de 40min a 1h. (para tinta azul recomenda-se ficar 1h e meia pois eh a mais dificil de pegar).
5) Depois de ficar 1h com a tintura no cabelo, lave-o sem shampoo, apenas deixando a agua correr ate ficar limpa, tbm nao precisa passar condicionador já que por causa do creme hidratante misturado a anilina ele ja hidratou o cabelo por 1h.
6) Recomendo usar uma toalha velha para secar o cabelo nas 3 primeiras vezes que lavar o cabelo, pois a anilina ainda vai se soltar e assim nao corre o risco de você manchar a sua toalha bonitinha ^^

A anilina dura em media 20 dias, ou até 30 lavando o cabelo em dias intercalados.
Os prós são o preço baixo, a variedade de cores e a hidratação que você faz td vez que for retocar.
Os contras é que fatalmente alguma coisa vai manchar.

Espero ter ajudado ^^

by LÉLIS

Tem muita gente que gostaria de usar VIOLETA de GENCIANA (Um anti-séptco baratinho que vende em Farmácias mas que sai com algumas lavagens e desbota fácil) em cosplay. Eu tenho experiéncia com este produto e posso dar meu relato.

Se vocé tem cabelos escuros, a violeta é IDEAL para vocé dar aquele aspecto de REFLEXOS roxos que alguns personagens de anime tem, como a Sailor Marte http://eber.kul.lublin.pl/~endymion/sm/pics/rei_hino.jpg

A personagem tem cabelos escuros, mas seus reflexos são roxeados. Quando fiz cosplay de Super Sailor Mars utilizei esta violeta para dar este mesmo ar aos meus cabelos. Sem descolorir, eles ficarão PRETOS na sombra e roxeados no sol. Geralmente ele durará de uma a 2 semanas. Violeta sai facilmente com água.

Caso vocé tenha cabelos loiros (como minha amiga Iara que me passou seu relato) seus cabelos ficarão REALMENTE roxos, mas com uma duração razoável e vai saindo com as lavagens.

"olha,não taca puuura assim não,porque é líquida e fica difícil de lidar.provavelmente vocé precisará de mais de um potinho de violeta,pelo tamanho do seu cabelo, se for cumprido. Lembrar que é bom ter cuidado com a violeta,porque pode manchar pacas,então luvas são muito necessárias. ah,é bom evitar de ir na pele, porque ficará tudo roxo(mas sai com acetona)

1-ª pegue um creme/condicionador de cabelo,de preferéncia branco,e vai misturando a violeta nele até ficar no tom que vocé quer ( no caso um roxo bem escuro).
depois passa no cabelo mesmo e deixe por mais ou menos 1h e enxage até parar de sair o aguaceiro roxo e pronto =P

a cor costuma durar (com um tom bom) por uns 15 dias. Depois vai ficando rosinha"

Existem Violetas de diferentes concentraçóes. Eu sugiro uma concentração maior para cabelos escuros.
Vale lembrar que isso tudo que eu escrevi é para quem quer usar VIOLETA SEM DESCOLORIR os cabelos. Descolorindo dura bem mais e é outra história

Vantagens: Barato, rápido, eficiénte, discreto (no caso de cabelos escuros), sai facilmente.
Desvantagens: Dá MUITO trabalho na hora de pintar, sua cama vai ficar roxa, seu banheiro, seus cadernos, sua toalha, seu PC, sua casa...XD, resseca um pouco os cabelos (mas uma hidratação em casa resolve)

Existem corantes utilizados nos departamentos de Ciências Biológicas como Safranina alcoólica que dá esse efeito de reflexo, só que na cor rosa. O problema é que muitos deles não podem ser usados porque são realmente tóxicos ou podem fazer seus cabelos caírem. ë muito arriscado arrumar estes corantes sem saber se eles realmente podem ser usados.
Já ouvi falar que o "AZUL DE METILENO" (se não me engano, o nome é esse) pode ser usado para dar este aspecto de reflexos AZUIS aos cabelos, porém ele resseca BASTANTE os fios.

No caso da Jeans Collor, nunca vi ninguém usar sem descolorir. Mas acredito que na própria fórmula da tintura tenha amónia ou H2O2, que fatalmente descolorirão um pouco seus cabelos. Mas disso não posso falar pq não sei muito sobre essa tintura. Só ajudei uma amiga minha a pintar seus cabelos com ela. Minha parte foi de descolorir seus cabelos, já que ela não sabia e ajudá-la a passar a tinta =D


AMI IKARI (de novo)

Nossa, Violeta de Genciana sempre corou meus dedos por DIAS quando eu ia fazer coloração de Gram no laboratório...

Só lembrar de outras coisas:

- Violeta Genciana sai com acetona, Azul de Metileno NâO. Só sai quando vocé troca a camada mais superficial da pele >PP (para quem teve laboratório de Química no colégio, é aquele troço azul que vocé usa pra corar rosas brancas, mergulhando o cabo dentro). Excelente fungicida. Mata tudo. Sério.
- Veja bem onde vocé vai comprar sua Violeta Genciana. Se for em farmácia, é líquido, super bem diluído. Se for em loja de química, é sólido e queima a pele.

(ei, antes de ser médica, eu fiz colégio técnico em Bioquímica)

LÉLIS (de novo)

Em mim ficou no MÁXIMO 2 semanas sem descolorir. Saiu fácil fácil nas lavagens UU~
E bem lembrado o lance da Violeta Sólida, tinha me esquecido de comentar que ela queima XD

Enfim, conversando com minha amiga a pouco, realmente AZUL DE METILENO colore os cabelos dando reflexos azuis, mas é como falei, resseca MUIIIITo o cabelo. E pesquisando um pouco mais, tanto o Azul de Metileno (eu conheço ele, só que com outro nome. Agora vi que são a mesma coisa XD) quanto a Safranina que eu comentei são CORANTEs (usados em química, departamentos de botónica (que eu usei no estágio aeee) para corar células e mais um monte de coisa) Como corantes de CÉLULAS, a sua pele que também é feita de células será TODA CORADA XD~ Então, só com descamação natural da pele é que sai *mexeu muito com safranina e teve alguns resultados desastrosos quando a luva furou*

Na hora de colorir o cabelo use luva. Pode usar a cirórgica desde que suas unhas não sejam gigantescas e afiadas que, fatalmente na massagem do couro cabeludo você vai furá-las, aé, já viu XD. Na pior das hipóteses use a luva de lavar louça, mas só pegue nos cabelos quando eles estiverem molhados, senão gruuuuuda XD

by PANDY

Eu tenho experiência com cabelos coloridos, sim, e sei alguma coisa sobre a special effects.

Todas essas tintas fazem só uma "camada" de cor sobre o fio de cabelo, então se você quiser a cor bem destacada, vai ter que descolorir, e muito cuidado com o azul tbm, que pode acabar verde se o cabelo ficar amarelado da descoloração.

A principal diferença da jeans color pra special effects é a duração. no meu cabelo, a jeans color sai totalmente em 1 semana, porque é uma tinta temporária. se for essa a intenção, recomendo comprar a keraton que sai tão rápido quanto também, e além de barata (custa uns 12 reais, contra 40~50 da jeans color), é facilmente encontrada em qualquer loja grande de cosméticos (aqui em curitiba tem na diva cosméticos, na casa costa...), e tem basicamente as mesmas cores.

Já a special effects é tinta semi-permanente, demora bastante para sair e corre o risco de não sair mais do cabelo. para quem quer a cor de cabelo além do cosplay, vale muito a pena, além de render bastante. mesmo sendo permanente, também precisa descolorir, especialmente as cores mais claras como a fishbowl e a cupcake pink, onde é recomendado descolorir até ficar quase branco.

Falando em branco, uma boa dica para quem quer e tem a coragem de descolorir até ficar branco, é passar um tonalizante prata/lilás no cabelo depois da descoloração para tirar o tom amarelado (speciel effects tem essa cor, chamada 'toner', e tem quem use aqueles tonalizantes para velhinhos).

by AKASHA

Bem eu tenho uma longa trajetória com tinturas de cabelo. Em especial com a Jeans Color. Eu usei a cor Chilli Red dessa marca por uns 6 meses. Descolori meu cabelo muuuuuito da primeira vez para pegar e a cada 2 meses eu descoloria a raiz para igualar a cor. Resultado, a cor fica bem viva e berrante e a tintura durava cerca de 1 mes no meu cabelo, puxando para o laranja em vez do vermelho no ultimos dias.

 Mas depois que eu parei de usar a Jeans Collor me arrependi amargamente, meu cabelo ficou uma palha de tanta quimica, chegou a quebrar os fios, de esfarelar mesmo. Alem de que para conseguir uma cor de cabelo "normal" de novo passei umas boas horas na cadeira do cabelereiro até ele conseguir neutralizar a cor de burro quando foge do vermelho desbotado.

Resumindo eu particularmente não recomendo fazer uso dessas tintas que exigem a descoloração dos cabelos, pq por mais que você cuide estraga o cabelo pacas.

E quando a usar a Jeans Collor sem descolorir, o que você consegue é realmente um reflexo da cor que ficaria quando descolorida. Isso quando o cabelo está entre o loiro escuro e o castanho médio. Fica bonito e não estraga tanto o cabelo. Já em cabelo escuro mesmo, a Jeans Collor não pega nada, é como se nem tivesse sido passada.






Como fazer Sais?


Fazendo Sais

Este tutorial foi feito para fazer sais - armas orientais usadas por alguns personagens como Mileena de Mortal Kombat (cosplay que me levou a fabricá-los) e Elektra. Apesar disso, a técnica também pode ser usada para fazer diversos tipos de armas, principalmente as pequenas, desde que não seja com o intuito de usá-las para golpear ou para serem arremessadas, já que são cobertas com massa corrida e este material é um pouco pesado e quebradiço se ocorrer queda. A técnica é simples (similar a do papel maché) e pode dar um resultado melhor que o esperado!

1º Passo - Reunindo material

Você vai precisar de: Fita crepe, Jornal, Régua, Tesoura, Arame (a espessura varia com o tamanho da arma, nesta usei um médio), Massa corrida, Lixa grossa, Papel laminado prata, Cola, Pincel e Fita isolante.

*OBS: A massa corrida foi escolhida pelo baixo custo e pela facilidade na aplicação, além de poder ser lixada deixando um aspecto bem liso na superfície da arma, mas se vc tem experiência pode substituí-la por biscuit, gesso ou similares não tem problema.

2º Passo - Fazendo o esqueleto



O formato da arma vai depender muito das etapas iniciais, ou seja, se vc faz um bom molde, uma boa base, o trabalho provavelmente seguirá bem.
Com o arame e o alicate, vá moldando o contorno da arma, utilizando para isso uma foto e o próprio bom senso: repare no tamanho desejado de cada uma das partes, como o cabo, adaptando ele a sua própria mão; quanto ao formato basta olhar uma foto da arma ou conhecê-la muito bem mentalmente. É possível fazer todo o contorno da arma com apenas um pedaço de arame, mas se vc preferir pode-se fazer partes em separado e juntar unindo com fita ou cola – isso não importa pois o esqueleto será recoberto.

3º Passo - Dando volume

Para dar formato a arma, rasgue várias folhas de jornal em tirinhas com a régua e separe. Essas tirinhas vão ser usadas de duas maneiras: Primeiro, amasse-as e vá colocando no interior do molde de arame, preenchendo-o e dando volume conforme a sua necessidade. Aqui também vale o bom senso, é preciso usar quanto jornal for necessário até que a arma tenha um bom volume, já o exagero deixa arma muito espessa e tira o aspecto de lâmina; Segundo, use mais tiras e vá cobrindo o molde já preenchido dando voltas em seu redor. Utilize uma quantidade maior de tiras no cabo, dando voltas, pois isso dará um aspecto cilíndrico muito bom, nessa parte não precisa economizar!

4º Passo - Preparando para a cobertura

Antes de cobrir a arma e deixá-la, enfim, como uma peça inteira, é preciso certificar-se de que a massa vai aderir e de que não haverá irregularidades na sua superfície. Para isso, utilizar a fita crepe dando voltas em toda a arma. A fita crepe tem a vantagem de ter uma ótima aderência ao molde de jornal, e uma receptividade muito boa para a massa. Recubra toda a superfície da arma já aproveitando para deixar bem uniforme, amassando bem onde está alto, e dando volume onde está baixo. Aproveite esse momento, mas alguns excessos podem ser corrigidos na próxima etapa.

5º Passo - Aplicando a cobertura

Esta é de longe, a fase mais importante! A cobertura vai ser responsável pelo aspecto final da arma e é o melhor momento para corrigir as irregularidades na superfície. Não é preciso ter muita destreza para aplicar, a massa corrida é fácil de trabalhar, mas prepare-se para a sujeira! Esqueça a roupa e seus dedos, o importante é aplicar massa em toda a superfície por igual. Aplique a primeira camada na frente, espere secar, e depois aplique no verso da arma.
A secagem da massa corrida é rápida, mas varia de acordo com a marca, portanto, consulte informações do produto quanto ao tempo de secagem.
Uma segunda camada deve ser aplicada para que não haja rachaduras na hora de lixar e para dar espessura adequada. Deixe a arma num lugar seco e protegido do sol, isso evita rachaduras.
Não se importe se o aspecto ficou grosseiro ou se há irregularidades. Isso poderá ser corrigido com a lixa.

*DICA: Misturar um pouco de cola com a massa torna sua aderência ao molde melhor. A cola branca para artesanato vem um tubos grandes, então pode-se usar ¼ da quantidade de massa utilizada e misturar.

6º Passo - Uniformizando a superfície

Para deixar a superfície da arma bem uniforme e íntegra, use a lixa com movimentos de vai-e-vem, com cuidado para não exagerar e lixar toda a massa aplicada, é claro! Aqui novamente use o bom senso para deixar o aspecto bem liso e uniforme, você pode até colocar na altura dos olhos de vez em quando e checar onde é preciso lixar mais. Corrija os excessos agora! Esta é a ultima etapa onde é possível modificar a superfície do objeto.
Muita atenção: Não esqueça dos cantos e reentrâncias.

7º Passo - Finalizando

Para dar o aspecto prateado de lamina, o papel laminado é muito bom: tem baixo custo, é fácil de trabalhar e tem um brilho excelente, que reluz nas fotos. Mas outro material também pode ser usado, ou até mesmo tinta, sendo que quando se trabalha com o papel não é preciso se preocupar com tempo de secagem e nem com a absorção da tinta, ou seja, fica bastante uniforme!

Coloque a arma sobre uma folha de caderno e contorne-a, cortando em seguida deixando uma margem de cerca de 2cm a mais da linha que vc riscou. Com isso você fará quantos moldes forem necessários em folha de caderno até achar um que cubra a arma de forma adequada.
Faça 4 moldes, 1 para cada lado da arma (no caso, são 2 sais), lembrando de colocar uma letra ou numero que indique que lado corresponde a qual molde. Depois que os moldes em folha de caderno estiverem prontos, vc pode passar com segurança para o papel laminado e cortar.

Depois, com pincel, vá espalhando uma camada adequada de cola sobre a arma, e então cole o papel laminado encima, já no formato desejado. Se houver rasgos nos cantos e dobras da arma, não se preocupe, basta fazer um remendo pequeno para as partes onde a massa aparece (não se preocupe, o remendo de papel laminado não aparece sobre o mesmo tipo de papel).

A fita isolante deve ser usada no cabo, dando voltas, e é muito fácil de aplicar. Porém pode ser utilizado um tecido preto e fino, depende da sua preferência.

E finalmente, um detalhe sutil mas que dá um aspecto mais fino aos sais, é um espiral dourado no cabo, que pode ser feito com um arame dourado bem fino, ou com um fio dourado de qualquer espécie. Use a sua criatividade! Os detalhes fazem a diferença!

A peça finalizada :




Cedido por Vanessa Emille
Postado por Jen_Rox



www.cosplaybrasil.com.br

Tags:


Soprador térmico para moldar Eva


Durante o Workshop ministrado pela Vita no Cosplaycon, surgiu uma questão referente ao comportamento do EVA quando aquecido. Eu fiquei de fazer um experimento ao retornar pra casa, usando uma ferramenta que tenho, o aquecedor térmico. Eu sempre desconfiei que a borracha de EVA pudesse ser moldada por calor, visto que já vi inómeros chapéus desse material com características de moldes bi-partidos. O resultado desse teste achei interessante, com grande possibilidade de aplicaçóes em cosplays:

Para quem não conhece o Aquecedor Térmico, essa é sua aparéncia



Existem diversos modelos no mercado, com poténcias diferentes, variando muito de preço. Com o dólar em baixa, já achei no Mercado Livre por até R$ 70,00. O meu eu comprei na Casa & Video mesmo. Ele é como um secador de cabelo, porém pode chegar a temperaturas superiores a 500--ªC. Por isso, é uma ferramenta perigosa que deve ser usada com alguém por perto, caso haja algum acidente, e deve ser manuseado com luva anti-térmica, como esta



No primeiro teste que fiz, usei um molde de gesso antigo.



Aqueci um pequeno pedaço de EVA sobre ele e então forcei com a mão por sobre o relevo do molde. Nesse caso, foi um molde único e minha mão serviu como uma Segunda parte de molde. A única temperatura que consegui resultados foi a máxima da ferramenta de 500--ªC. Aqueci o EVA por uns 40 segundos, fazendo movimentos de vai-vém sobre uma determinada área por vez, pois se o aquecedor ficar alguns instantes sobre um mesmo ponto, a borracha pode queimar (ainda não tentei botar fogo na casa!). O resultado foi este:



Ou seja , neste teste relativamente precário, o EVA assumiu bem a foram do molde de maneira permanente.

Num segundo experimento, quis tentar usar algo que se assemelhasse mais a um molde bi-partido, então usei esse molde antigo de gesso com forma de cones (pq gesso? Pq ele é bem rígido e suporta a temperatura do aquecedor sem sofrer deformidades)






Para servir de negativo, procurei usar um funil -foi o mais próximo de um cone que achei em casa!



Tive que fazer um furo no centro da plaquinha de EVA. Aqueci o EVA do mesmo jeito anterior e forcei o funil por sobre a placa, como uma prensa, sendo um sanduíche de molde de gesso-EVA-funil. O resultado foi interessante também- o buraquinho aos ser forçado, ficou muito maior que o original, ou seja, o EVA estica bem com o calor.





Dica boa para se saber se o EVA já está pronto para modelagem: ao aquecer, quando estiver começando a se repuxar ou se enrolar, é pq ele já está mole o suficiente para modelagem.

Em outro experimento, testei a capacidade de impressão sobre o EVA. Como se pode notar na foto:



Eu aqueci a placa e forcei uma chave sobre ela (já posso arranjar um bico de chaveiro). Gostei do resultado do relevo e pode ter alguma utilidade prática em acessórios.



No último teste tentei fazer para valer um molde bi-partido, para ver com sai uma peça pequena mais detalhada de Eva. Lembrei da asinha de broche que a Vita fez pro namorado dela no Workshop e tentei fazer algo parecido.
Primeiro fiz uma peça em massinha,



E cobri metade dela com gesso.
Pra variar, esqueci de cobri-la de vaselina líquida para desmoldar, então deu um trabalhinho extra para tirá-la do molde.
A seguir, passei vaselina sobe o molde 1 (dessa vez eu não me esqueci!),
Cobri com mais gesso e formou-se o 2--ª molde.






Com uma chave de fenda separei os dois:



E com uma micro-retífica (acho que com uma lixa tb serviria), desbastei um pouco (acho que até demais) o molde 2, pois se ele ficasse do mesmo tamanho de seu negativo, não haveria espaço pro EVA entrar entre as peças.
Aqueci de maneira de costume e fiz o sanduíche.



Ao retirar , o resultado foi esse











Depois de aparado o excedente, a peça ficou assim:








Não era bem isso que eu esperava, mas tirei uma conclusão: esse processo não consegue gerar peças com um grau de detalhamento médio. Somente peças com poucos detalhes são indicado. Talvez com um EVA mais fino tivesse dado certo, mas isso fica prum próximo teste...


Paguei uns 120 na época pelo meu soprador térmico, mas agora que o dolar caiu, fiquei com maior raiva por que podia ter comprado por 70. O ruim é que essa ferramenta tem essa função bem específica e de pouco uso no dia-a-dia, não é tão útil quanto uma furadeira por exemplo. Eu comprei pq mexo muito com PVC e poliestireno (entorta muito bem) e acelera a secagem de algumas tintas e colas, além de ajudar a remover camadas de tinta antiga. ë bom comprar pra que mai trabalhar muito com esse tipo de coisa, ou produzir em série.

A Vita me disse que o Eva entorta um pouco, mas tem que ficar muito tempo mesmo sobre a peça. Com certeza o calor do secador não seja suficiente pra moldar com relevos a peça, pois só consegui amolecer o e EVA mesmo usando a temperatura máxima do meu aparelho, que é 500--ªC (se secador tiver essa poténcia, acho que o cabelo deve enrolar e o coco cozinhar, hehe).

Eu até tentaria usar o fogão pra ver se funciona ou não, mas é qeu eu comprei esse novo fogão semana passada e estou com maior pena de deixar cair qualquer pedaço de borracha incandenscente sobre ele, ehehhe. Olha, eu já fiquei entortando PVC no fogão, e quase sempre queimei minhas mãos, além de enegrecer e dar bolhas ao PVC. E u acredito que funcione, mas é muito perigoso e precário, além de não haver controle. Mas se alguém quiser tentar depois poste aqui, mas usem luvas térmicas..

Ah sim, agora a pouco testei como fica o EVA no fogo , como a Kawaii sugeriu, e não sei se eu não soube fazer, ou se nã ofunciona mesmo, mas o eva começou a ficar cheio de bolhas e ficou preto, então eu acho que no fogo não funciona muito bem não. Vejam como ficou





E no forno eu não tentei, até pq deve deixar o forno fedendo a borracha pra sempre, e não gostaria de comer pãezinhos emborrachados, literalmente, hehehe.

A modelagem que faço com o pvc é entortar um pouco uma plaquinha, um pedaço de chapa fina, um cano, em formas bem simples e primárias, mas nunca tentei fazer o método de molde bipartido. Acredito que funcione com peças bem pequenas como a que eu testei e com o PVC mais fino, pois o soprador só consegue aquecer pequenas áreas, e se vc começa entortar uma área e depois for pra outra parte, fica irregular a superfície, tipo enrugada, já aconteceu isso com acrílico. ë bem caseiro e amador mesmo. O método á vácuo ainda é o melhor pra fazer peças médias/grandes em PVC.



Cedido por PSYDUCK
Postado por JEFF DUCK


www.cosplaybr.com.br

Tags:

Como fazer capacete de fibra de vidro?

Capacetes de fibra de vidro


Trabalhar com fibra de vidro realmente não é muito fácil e nem barato, mas a sensação de ter um cosplay feito pelas suas próprias mãos compensa todo o
esforço.

Não é preciso ser artista plástico pra trabalhar com fibra de vidro, mas é preciso conhecer um pouco o material e sempre usar ferramentas e proteções adequadas. No caso da fibra de vidro deve-se usar luvas e máscara enquanto estiver mexendo com o material.

A primeira parte é a mais fácil e barata:

1 - Pegue fotos de referência do capacete em todos os diferentes ângulos que puder encontrar. Quanto mais, melhor. Se quiser faça também desenhos do capacete em
tamanho natural, isso ajuda a ter uma noção de forma e proporção.
2 - Usando argila ou massa de modelar, faça o modelo do capacete. Para facilitar você pode usar uma cabeça de manequim como base ou usando a criatividade dá pra fazer usando madeira, arame, bolas de isopor de uns 10cm de raio etc.. O importante é que a base seja bem firme para suportar o peso do modelo.
3 - Quem não tem ferramentas próprias para modelar pode improvisar usando kits de manicure, tampa de caneta, régua, etc. É importante sempre estar atento às referências (fotos, desenhos). Se você não tiver experiência com modelagem, pode levar algum tempo até pegar o jeito.
4 - Com o modelo pronto, é hora de fazer o molde negativo. Prepare um pouco de gesso e aplique uma camada fina sobre o modelo, espalhe cuidadosamente para que não se forme nenhuma bolha de ar entre o modelo e o gesso. Logo em seguida, aplique gazes de gesso (dá pra encontrar em farmácias) umedecidas, cortadas em pedaços pequenos para cobrir o modelo. Também deve-se ter cuidado para não deixar bolhas de ar entre as camadas de gaze. Cubra o modelo com gesso suficiente para não quebrar na hora de retirar (mais de 1cm gesso)
5 - Depois que o gesso secar completamente (pode levar um dia ou até mais) é hora de cortar o gesso e separar o molde do modelo. Para cortar o gesso pode-se usar chave de fenda ou aquelas serras amarelas e finas para separar a parte da frente do capacete da de trás. Deve-se ter cuidado para o corte sair reto, mais ou menos na metade do capacete Fica mais fácil se usar uma fita métrica e marcar uma linha com lápis.

Toda essa primeira parte pode levar entre uma semana a um mês para terminar e gasta-se entre R$20,00 e R$50,00 dependendo dos materiais usados para a modelagem.

A segunda parte é mais complicada, pois fibra de vidro não é muito fácil de mexer. Para aplicar fibra de vidro você vai precisar de pincel pequeno (aqueles para pintar paredes), vaselina, uma bacia de borracha, luvas de borracha, máscara, óculos e, claro, fibra de vidro. O "kit" da fibra de vidro é basicamente o tecido de fibra de vidro, a resina e o catalisador.

1 - Aplique uma camada fina de vaselina no molde negativo, tomando o cuidado de cobrir tudo.
2 - Corte o tecido de fibra de vidro em vários retângulos pequenos. Deixe cortado muitos pedaços de tecido para não faltar.
3 - Coloque as luvas de borracha. Misture a resina com o endurecedor na bacia de borracha. A proporção é de três partes de resina para uma de endurecedor. Uma vez misturada, a resina vai começar a endurecer, portanto não misture grandes quantidades para não desperdiçar.
4 - Usando luvas de borracha, molhe um pedaço de tecido na resina. Coloque primeiro um lado sobre a resina, depois vire e coloque o outro. Depois tire o excesso de resina passando levemente o pincel dos dois lados do tecido.
5 - Aplique com muito cuidado o tecido sobre o molde. Passe os dedos sobre o tecido para tirar qualquer bolha de ar que possa ter ficado presa (se alguma bolha de ar ficar entre o molde e o tecido, o capacete vai ter falhas).
6 - Aplique mais pedaços de tecido molhado em resina sobre o molde, da mesma forma que o passo anterior, até cobri-lo completamente por dentro. Não os deixe lado-a-lado, mas com cada pedaço cobrindo pouco mais de meio centímetro dos pedaços ao redor.
7 - Sobre esta camada de fibra de vidro, coloque uma ou duas camadas de tecido de fibra de vidro seco. Isso irá absorver o excesso de resina.
8 - Depois repita o processo (itens 4 a 7) duas (ou mais) vezes e então deixe secar. Quando a fibra de vidro estiver com uma consistência gelatinosa, você pode aparar algumas partes do tecido que estiverem saindo para fora do molde usando uma faca.
9 - Quando a fibra de vidro estiver seca (pode levar um dia ou mais), você poderá retirá-la do molde de gesso. Para isso use luvas grossas, pois se não tomar cuidado a fibra de vidro pode cortar sua pele. Puxe a fibra de vidro começando pelos cantos com cuidado para não sair um pedaço de gesso junto com o capacete 
10 - Usando luvas e máscara, junte as metades do capacete em fibra de vidro para se certificar de que não ficou nenhuma abertura entre elas, talvez seja necessário aparar as partes de junção até ficarem retas. Apare também a parte do pescoço. Você também pode usar uma lixa para aparar e arredondar as pontas de modo a não deixá-las cortantes. Quando for lixar, não se esqueça de usar os óculos e a máscara !!
11 - Agora chegou a parte de pintar. Use tinta das cores que você quer pintar. Com um lápis, marque na fibra de vidro linhas para separar as cores ou use fita adesiva.

Essa parte da fibra de vidro e pintura é muito mais cara, apesar de ser mais rápida. Para a fibra de vidro, resina e endurecedor você gastará de R$30,00 a R$70,00. O custo na tinta depende das cores e de quantas cores o capacete será pintado. A não ser que o capacete seja de uma só uma cor, dificilmente a tinta custará menos que R$20,00.

Toques Finais:

Visor -
você pode fazer da forma mais fácil fazendo buracos na fibra de vidro e depois pintando-a de preto ou da forma mais dificil cortando fora a parte de fibra de vidro e prendendo plástico opaco no lugar.
Junção do capacete - existem várias maneiras de prender as duas partes do capacete, acho que existe um tópico aqui falando nisso...
Revestimento interno - provavelmente você terá que colar espuma ou borracha por dentro do capacete para proteger seu pescoço e fixar o capacete à sua cabeça. Só se lembre de deixar alguma entrada de ar, senão você não aguentará ficar muito tempo com o capacete.  

Dúvidas?

1 - Onde eu encontro fibra de vidro pra comprar? (pode ser endereços de campinas mesmo, eu moro em americana)
2 - É necessário usar algum tipo de massa (plástica, acrilica) antes de se pintar?
3 - Onde eu encontro uma bacia de borracha?

 

1 - Fibra de vidro você pode encontrar em lojas de materiais de construção e também em lojas de tinta. Infelizmente eu não conheço nenhuma loja em Campinas, pois não costumo comprar os materiais aqui.
2 - Antes de pintar, você deve limpar bem para retirar a vaselina (óbvio hehehehe), mas não é necessário aplicar nenhuma massa, se você quiser obter uma aderência melhor, basta passar uma lixa bem fina sobre a fibra de vidro. Há também a opção de passar uma fina camada de resina epóxi para dar maior resistência e durabilidade, mas o epóxi é difícil de lixar além de ser bem caro.
3 - A bacia de borracha você pode encontrar também em lojas de materiais de construção e, se tiver sorte, em supermercados.

Algumas coisas que eu esqueci de por no texto :

- se for usar massa de modelar, daquelas infantis, para fazer o modelo, use as baseadas em cera pois não ficam quebradiças quando secam e quando grudam no gesso, são fáceis de retirar.
- existe também a manta de fibra de vidro, que é mais grossa que o tecido e é usada, por exemplo, na laminação de cascos de barcos de pesca. Se quiser aumentar a espessura do capacete, pode-se aplicar uma camada de manta entre as camadas de tecido.
- quando for aplicar a fibra de vidro, faça em um local seco e arejado.
- a temperatura do ambiente deve estar entre 18ºC e 25ºC para facilitar o endurecimento da fibra de vidro.
- a bacia é de borracha porque depois que a resina endurece lá dentro, fica mais fácil retirar 
- para facilitar na hora de retirar o capacete do molde de gesso, a primeira camada de fibra de vidro pode ultrapassar as bordas do molde. Depois é só puxar com cuidado pelas pontas soltas.




Cedido por Ichitaka Seto
Postado por Jen_Rox

Tags:

Making-Off Bishamon


Bishamon


Bom, o início de tudo não poderia ser mais simples: uma armação básica de papelão, dobrado, colado e amarrado . Claro que com o devido cuidado pra pegar a forma desejada. Nas fotos seguintes, verão em alguns ângulos a armação que foi a base pra fazer a cara demoníaca da minha armadura ! Como podem ver, não é algo tão complicado.











A etapa seguinte é com certeza a mais demorada, que é a modelagem com papel machet.
Eu uso cola branca comum, onde eu umedeço folhas de papel jornal ( no caso, eu usei uma lista telefônica ) e aplico na base de papelão !! Esse processo é extremamente lento ,pois leva muito tempo pra secar por completo, mas em compensação , uma vez seco, fica resistente pra caramba  !! Somente nesse processo de modelagem, eu gastei 5 meses ! Portanto se forem seguir essa dica como eu fiz, preparem-se pra ter muita paciência !! 
Nas fotos seguintes você vão conferir como ficou a base com o papel machet já aplicado , incluindo fotos extras onde aparecem o capacete e a Katana.










Uma vez terminada a fase do papel machet, é hora de aplicar a massa corrida ( que pode ser comprada em lojas de tinta ). Aplique sobre a camada de papel machet umas 3 ou 4 camadas de massa corrida, onde depois de completamente seca, eu passava uma lixa bem fina para deixá-la bem lisa! Nas fotos seguintes, vocês podem notar que a armadura ficou com uma aparência de como se fosse feita de osso , o que deu um aspecto muito natural.








Enquanto a armadura passava por esses processos lentos de secagem, eu aproveitava o tempo pra fazer detalhes menores, como os braceletes e tornozeleiras, que também foram feitos de uma armação de papelão, como podem conferir :





Também nesse meio tempo, aproveitei pra começar a fazer o capacete. Nas fotos seguintes vocês podem ver ele com a camada de papel machet já aplicada.











Depois de seca, era a hora de aplicar a massa corrida ,nas fotos a seguir , vocês poderão ver como ficou depois de lixado.








Infelizmente não tenho mais fotos para continuar ilustrando a explicação, mas darei os seguintes detalhes.
- Depois de seca a massa corrida, eu apliquei sobre as peças Tinta esmalte acrílica, usada para pintar latarias de carros.Umas duas ou três camadas foram o bastante para deixá-la brilhante como um capô de Ferrari. Pra partes brancas da armadura ( chifres e dentes ) eu passei Tinta latex fosco aveludada , umas 3 mãos de tinta foram o suficiente.


- No capacete depois de seco, eu fiz um tufo de cabelos amarelos, usando lã comum, mas com um detalhe: eu desmanchei cada fio em 3 fios menores, assim o cabelo ficou com um aspecto mais leve.

- Nos braceletes, tornozeleiras e nas placas que cobrem os ombros e quadril, eu envolvi essas peças com fita crepe, e colei uma folha de sulfite para ficar bem lisa. Depois de aplicado o sulfite em cada peça, apliquei a tinta esmalte em duas mãos e o resultado ficou ótimo!

- A katana e as sandálias foram os únicos detalhes que eu não produzi . A Katana eu encomendei com um amigo especialista em fazer katanas de madeira cobertas com folhas de papel alumínio .
As sandálias foram encomendadas com um artesão japonês, que as fez por 25 reais!

- Por baixo da armadura, eu usei uma roupa feita de um teciso chamado suplex, que é colante como Lycra, porém é mais barato e com uma qualidade igual.Pras pernas é uma calça colante comum.
Pra parte superior do corpo, foi feito um collant com os detalhes lembrando a armadura, e com uma
parte preta na barriga, para dar a impressão de profundidade da boca da armadura !  
- A frente da armadura ficou presa ao meu peito através de duas alças elásticas que a prendiam ao redor do meu pescoço e em torno do meu tórax.

- Finalizando, no meu rosto, nas costas das minhas mãos e pés eu usei pankake azul seca.
Muito boa, de ótimo tom e fácil de lavar !

Depois dessa maratona toda, que levou 10 meses e custou no total 145 reais ...eis o resultado :




Apenas alguns detalhes : não recomendo mais o uso da massa corrida, pois ela é muito frágil.
No lugar dela usem massa plástica ou acrílica.
Desejo a todos muita boa sorte, força, e com certeza, muita paciência na confecção de suas armaduras.


Cedido por Jeff Duck
Postado por Jen_Rox


www.cosplaybrasil.com.br

Tags:

Como fazer asas chibis?



Asas de Anjo Chibis


Lista de materiais :



-Alicates 
-luvas
-Fita adesiva
-Tubulaçao de cobre
-Arames
-Penas de sua preferencia
-Marabú
-Cola Quente
-Tecido da cor das penas



Primeira etapa - Dar forma as suas penas

Logo que você comprar suas penas pode até ficar meio desanimado, por que algumas vem realmente muito feias.
Mas acalme-se , pegue uma tesoura e corte do formato que desejar.Você vai ver o quanto elas ficam bonitas depois do corte.





Segunda etapa - fazer a armação que ficará presa em suas costas.



Como da pra ver na imagem, no meio foi cortado mais um pedaço de arame e grudado com fita adevisa para ficar esse semi quadrado, ali que ficará os elasticos presos. Deixe bem firme!
Depois de ter feito esse processo, pegue agora aquilo que mais parece uma redinha, corte do mesmo tamanho que está o arame e logo depois una eles com fita adesiva, deixando assim :



Faça isso em toda a peça e no meio passe uma fita preta, deixando assim :




Depois de ter feito tudo isso, vem a parte de colocar o tecido encima por que depois virá a parte mais legal de todas, grudar as penas.Grude o tecido como quiser, costurando, colando com cola quente, super bonder,vai ao gosto do cliente.
Terminando ficará assim :



Tenho certeza que está olhando com aquela cara para armação e pensando '' Daqui não vai sair nenhuma asa, coisa estranha'' , mas relaxe que vai sim e belas asinhas ainda.

Agora sim, finalmente vem a parte de grudar as penas, esteja preparado para se queimar muitas vezes com a cola quente.
Vá colando as penas meio que ''deitadas'' até dar  esse resultado :



O outro lado :




Calma que ja está quase terminando, se você ver que elas estão tortas, uma mais alta que a outra.Não se esqueçã que tem arame la dentro, pode mexer nelas até conseguir que elas fiquem iguais.

Agora vem a parte de colocar o Marabú, coloque-os na parte de cima mas claro isso é de sua preferencia colocar ou não.




Agora sim se quiser ja pode colocar os elasticos nas suas asas e para finalizar a asa :




E pronto, suas asas chibis estão prontinhas e lindas!


Postado por Jen_Rox

Tags: